+55 11 3446-8380 [email protected]
Tempo de leitura: 4 minutos

Não é novidade que a tecnologia ajuda a impulsionar qualquer área onde é aplicada, na agricultura não é diferente. Segundo o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, o uso de soluções de Internet das coisas (Internet of things – IOT em inglês) no agro movimentará entre US$ 5 bilhões e   US$ 21 bilhões até 2025 e de acordo com a Embrapa, este investimento terá um impacto de até US$200 bilhões na economia do Brasil.

A utilização de IOT no agronegócio já é uma realidade no país e aliada agricultura e pecuária de precisão, “Big Data”, automação e robótica agrícola, permitiram que fossem criados meios para aumentar a produtividade, abaixar os custos e ainda, diminuir o impacto no meio ambiente.

Caso você esteja se perguntando, “mas o que eu posso fazer com IOT na agricultura?”, aqui estão algumas das aplicações e seus impactos:

Análise meteorológica:

Através de sensores climáticos e medidores de irradiação de raios ultravioleta é possível coletar dados mais precisos sobre o clima no local de plantio/colheita, com a análise dos dados por ferramentas inteligentes é possível medir os insumos e controlar a irrigação de uma forma mais precisa.

Imagens de Satélites:

A utilização de imagens de satélites é uma tendência na agricultura 4.0 e pode ser utilizada para alguns fins, como:

Analisar a densidade de vegetação na área de plantio

Identificação e localização de pragas

Planejamento de irrigação

Telemetria:

O monitoramento de tratores e outros tipos de maquinário é feito na maior parte dos casos, com sensores em conjunto com serviços cloud. Dados como localização, temperatura da máquina, consumo de combustível, rotação do motor e quantidade de insumo no trator são enviados para a plataforma cloud e disponibilizada para ferramentas de análise que transformam os dados em informação e as apresenta de forma amigável e intuitiva, que pode ser em smartphones ou tablets

As aplicações citadas acima são algumas das inúmeras maneiras de se utilizar IOT no agrobusiness. Conforme citado, IOT geralmente vem acompanhada de outras ferramentas complementares para coletar, armazenar, transformar os dados em insights e consequentemente, auxiliar no planejamento e decisões estratégicas da empresa. Nós da DataEX, temos expertise nessas ferramentas, desde a coleta até a apresentação dos dados de forma amigável e de fácil compreensão.

Para demonstrar de forma mais clara, vamos a um exemplo com a demanda do cliente e a arquitetura IOT, utilizando a plataforma Microsoft Azure:

Cliente: “Estou interessado em utilizar dados meteorológicos da minha região para melhorar meu planejamento de irrigação e utilização de insumos de forma mais assertiva.”

Não entraremos em detalhes sobre a arquitetura pois não é o foco deste artigo, mas devemos lembrar que cada cenário exige uma arquitetura específica para a melhor utilização dos dados e a perpetuação da análise.

Seguindo a arquitetura acima, o fluxo dos dados deste exemplo se comporta da seguinte maneira:

  • A primeira camada (Devices) será a origem do dado, capturado por sensores climáticos onde esses dados são transportados para a próxima camada, dando continuidade ao fluxo dos dados.

  • Na Segunda camada (Coleta de Dados), utilizando ferramentas como Azure IOTHUB e Azure Stream Analytics, os dados são transformados, preparados e transportados para a próxima camada.

  • Na última camada do nosso exemplo (Análise e Apresentação) temos duas opções, podemos armazenar este dado para análises históricas utilizando Azure Synapse, ou podemos encaminhar o dado diretamente para a plataforma de apresentação utilizando PowerBI que irá indicar em tempo real os dados coletados dos sensores.

A agricultura é vasta e diversificada no Brasil, tendo diversos cenários e preocupações especificas para cada região e cultura, mas é possível utilizar essas ferramentas inteligentes para cada cenário e ter impactos positivos, aumentando a produção, automatizando processos e reduzindo custos.

  

 Por Guilherme Brossi

Cientista de Dados | DataEX